Com recursos próprios, Núcleo de oftalmologia de Rondônia estima crescimento de 20% na oferta de serviços para 2019

Mais de 25 mil procedimentos na área de oftalmologia foram realizados pelo governo de Rondônia em 2018 através do Sistema Único de Saúde (SUS), entre exames, consultas e cirurgias, na Policlínica Oswaldo Cruz (POC), em Porto Velho. Os números são altamente positivos, em comparação com vários estados do Brasil, e são frutos de um programa de aceleração do atendimento implantado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

Os dados são confirmados pelo Núcleo de Oftalmologia de Rondônia que trabalha com a expectativa de ampliar a oferta de serviços em pelo menos 20% para este ano. Dados do setor de estatísticas da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) apontam que no ano passado 25.161 pacientes foram atendidos pelo núcleo em todos os municípios, totalizando um crescimento dez vezes maior que nos últimos cinco anos anteriores.

A falta de especialistas em oftalmologia é grande em todo o País. Em Rondônia, a procura por essa especialidade tem sua demanda reprimida diminuída com a ação direta do governo. O estado possuía fila de espera para o atendimento na área, mas as deficiências foram pulverizadas após a realização de mutirões pela Sesau.

AVANÇO – Número de atendimentos cresceu 10 vezes ano passado

No total, foram investidos ano passado pelo governo de Rondônia, com recursos próprios, R$ 5 milhões para que o setor de oftalmologia atingisse resultados expressivos. Todo o serviço passa pela Regulação da Policlínica Oswaldo Cruz e segue critérios, normas e protocolos que vão desde o acolhimento ao acompanhamento pós operatório, sempre priorizando os pacientes com maior gravidade.

De acordo com a coordenação do Núcleo de Oftalmologia de Rondônia, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) tem como meta para este ano além de ampliação da oferta de serviços, a diminuição da demanda reprimida na área.

Seguindo critérios definidos na Programação Pactuada e Integrada (PPI), 50% do atendimento são destinados para Porto Velho e o restante dividido entre os municípios do interior, obedecendo a regra populacional. Cidades com mais habitantes têm maior número de vagas.

O QUE É PPI

A PPI é um processo instituído no âmbito do Sistema Único de Saúde onde, em consonância com o processo de planejamento, são definidas e quantificadas as ações de saúde para população residente em cada território, bem como efetuados os pactos intergestores para garantia de acesso da população aos serviços de saúde.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA