Operação Diarista investiga desvio de recursos do Conselho de Odontologia em Rondônia

Porto velho/RO – A Polícia Federal deflagrou dia (12/3) a Operação Diarista, para apurar desvios de recursos públicos no Conselho Regional de Odontologia em Rondônia (CRO/RO). De acordo com o que foi apurado, os recursos desviados pelos ex dirigentes são oriundos das contribuições pagas pelos profissionais de classe vinculados ao próprio CRO/RO.

Após as investigações realizadas pela Polícia Federal, a 3ª Vara da Justiça Federal de Porto Velho/RO expediu 7 mandados de busca e apreensão, a serem cumpridos nas cidades de Porto Velho/RO e Cacoal/RO, além do sequestro de bens dos investigados. O objetivo das medidas judiciais é promover o ressarcimento ao Conselho Regional de Odontologia e, ainda, a identificação do destino dos valores desviados.
As investigações tiveram início por meio de denúncia protocolada pela atual gestão do Conselho Regional de Odontologia. Foram identificadas diversas fraudes no pagamento de diárias fictícias aos dirigentes e saques indevidos pela gerente executiva da entidade, em valores que superaram R$ 1,5 milhão, ao longo dos últimos 4 anos.

Somente no ano de 2018, o presidente na época teria recebido cerca de 500 diárias, superando o número de dias do calendário, com prejuízo estimado em mais de R$ 350 mil, fato este que foi também identificado nas análises dos anos anteriores.

Os investigados, ex-diretores do Conselho, responderão pelos crimes de peculato, associação criminosa e falsidade ideológica, com penas que, se somadas, podem chegar a 20 anos de reclusão.

 

Comunicação Social da Polícia Federal

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.