Com ampla imunização em todo o Estado, Agevisa reforça prevenção de doenças com atualização das vacinas de rotina

A Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) reforça à população sobre a importância de prevenir o desenvolvimento de qualquer doença, com acesso às vacinas populares em qualquer unidade básica de saúde. O programa de imunização nos últimos cinco anos apresentou excelentes dados sobre a cobertura de vacinação no estado de Rondônia. Mas, com a erradicação de diversas doenças, parte da geração atual ainda costuma buscar a imunização apenas quando há ocorrência de alguma ameaça.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de três bilhões de pessoas são beneficiadas com as vacinas, consideradas um avanço da medicina, tornando-as essenciais para evitar o óbito, decorrente dos agravos de cada doença. Com e erradicação de doenças, o Estado conta com o menor número de notificações de doenças Imunopreveníveis (Tétano, Sarampo, Rubéola, Varíola, Difteria, Caxumba, Poliomielite, Febre Amarela, Hepatite A, Hepatite B, Varicela e Gripe).

“A geração de hoje não chegou a conviver com essas doenças, e a população normalmente procura a vacinação quando há uma ameaça. É importante considerar a prevenção, com a proteção por meio da vacina”, explicou o coordenador estadual de imunização da Agevisa, Ivo Barbosa

 

Ao vacinar, o efeito imunizador ocorre de 10 a 15 dias, dependendo de cada indivíduo. Com isso, o Estado reforça as orientações sobre a atualização das vacinas, conforme o calendário e tempo de vida, seja criança, adolescente, adulto e idoso, para que a população esteja livre de ameaças.

No Estado, as coberturas vacinais de rotina são apresentadas estatisticamente acima da meta mínima, de 70%. Nos últimos cinco anos, de 2014 a 2018, mais de 90% da população foi vacinada a cada ano.

Disponíveis durante todo o ano nas unidades básicas de saúde, as vacinas atendem todas as idades, conforme o Calendário de Vacinação. Com ampliação da imunização em duas campanhas, sendo anual contra a Influenza, e a cada cinco anos contra o Sarampo. Em 2018, segundo o coordenador de imunização, um surto de Sarampo ocorreu em alguns estados, mas Rondônia não sofreu abalo porque a população foi vacinada, registrando cobertura vacinal acima da média pactuada. Atualmente, a Campanha contra a Influenza continua até 31 de maio, e Rondônia ocupa o quarto lugar no ranking nacional divulgado pelo Ministério da Saúde com mais de 50% da população imunizada. “A vacina não é para tratar, é para prevenir a doença”, declarou Ivo.

O objetivo vacinal rege que todas as crianças menores de cinco anos de idade sejam imunizadas, para que ao chegar na fase adulta estejam protegidas contra as principais doenças e tenham uma melhor qualidade de vida. Orienta-se que a população esclareça dúvidas sobre as vacinas e tenha acesso às informações oficiais por meio dos sites ou em contato direto com os órgãos de saúde doGoverno FederalEstadual e Municipal.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.